Puno – Nossa experiência no Lago Titicaca

 

IMG_6236Mesmo ficando apenas 9 dias completos no Peru, incluímos a visita ao Lago Titicaca no nosso roteiro, pois consideramos o lugar importantíssimo para a compreensão da cultura peruana, além de  ser lindíssimo. Como nosso tempo era curto, e fazer todos os trechos por avião saiu por um valor que valeu a pena, fizemos o percurso Cuzco – Juliaca (aeroporto mais próximo de Puno) voando também. Juliaca fica a 42 km de Puno, e pegamos um táxi até nosso hotel.

Foi cerca de meia hora de voo até chergamos em Juliaca, e com certeza fazer a Rota do Sol seria bem mais interessante, mas foi uma escolha nossa para não tornar a viagem tão cansativa. Puno é a cidade onde se encontram as Ilhas Flutuantes de Uros.

 

Onde nos hospedamos?

Ficamos hospedados no Hotel Libertador Lago Titicaca, um hotel enorme bem à beira do lago e com uma vista espetacular. O café da manhã era excelente, mas era pago à parte. O hotel é considerado 5 estrelas, mas ele não é luxuoso nem nada disso, só é provavelmente melhor se comparado aos outros da região. O quarto era confortável, apesar da posição estranha que estava a nossa cama, mas com certeza mais gostamos foi da vista da janela.

puno-libertador_a16
Foto: Booking.com

Sobre Puno

Puno é o terceiro destino turístico mais popular do Peru, principalmente pelas Ilhas Flutuantes de Uros e as torres de Sillustani. As ilhas foram criadas pelo povo pré – colombiano, para que eles vivessem com maior segurança e evitassem o domínio de outras culturas. As ilhas são todas feitas com o entrelaçado das totoras, que são uma espécie de planta aquática, o que exige uma manutenção constante para garantir a flutuabilidade das ilhotas. Com as totoras, os Uros também constroem suas casas, barcos, se alimentam e fazem seu artesanato.

IMG_6157

IMG_6162

A cidade de Puno, em si, não tem muitas atrações, então o turismo se concentra mesmo no Lago Titicaca e em seus arredores. A região é dedicada a atividades rurais, como agricultura e pecuária, principalmente de llamas e alpacas. A pesca e a produção e venda de artesanato também são extremamente importantes na região. Aliás, a riqueza do artesanato peruano em cores, textura, simetria, é enorme. A vontade era de comprar tudo!! Peças alegres e criativas preenchem as barraquinhas por onde se passa. Vimos nos nossos passeios algumas demonstrações de como eles produzem os tecidos, as tintas, e até os produtos de limpezas. Tudo feito com muito capricho e qualidade, com as próprias mãos. Sensacional!!!! 💡Dica: Não hesite em pechinchar (muito) , eles são bem flexíveis rsrs, e assim leve coisas lindas para casa, de roupas a objetos de decoração.

IMG_6239

Passeio pelas Ilhas Flutuantes de Uros

Fechamos o passeio nas Ilhas Flutuantes no nosso próprio hotel, e bem cedinho no outro dia uma pessoa veio nos buscar na porta para nos levar ao porto, de onde saem os barcos. Há barcos que fazem o trajeto em tempos diferentes, e fomos em um mais veloz. Em cerca de quinze minutos já estávamos nas ilhas flutuantes, e vendo de longe todo o misto de cores daquele lugar, das roupas das nativas, das casinhas, dos artesanatos espalhados.

IMG_6165

Quando o barco atraca, somos recebidos pelos nativos, que devido à proximidades das ilhas com a Bolívia, falam sua própria língua herdada dos índios Aymara – eles não falam o Quéchua, língua nativa dos incas. Antes de chegar nas ilhas, o guia até nos ensinou a falar algumas palavrinhas. A primeira atividade quando colocamos os pés na ilha, é assistir uma explicação das nativas de como é o processo de busca pelas totoras, e de construção das ilhas, barcos e casinha flutuantes.

IMG_6185

IMG_6195

No total, há cerca de 40 ilhas flutuantes como esta em que descemos, e em cada uma moram uma ou duas famílias. Algumas possuem uma estrutura boa, com igreja e até escolinha primária. A grande maioria do povo de Uros vive em isolamento, e não tem nenhum contato com os turistas.

Depois que fizemos a voltinha turística em um dos barcos de totora (e pagamos 10 soles por isso), e ouvimos a cantoria de uma das menininhas do povoado, fomos para uma segunda ilha, que era mais comercial, tinha lanchonete e várias barracas de artesanato.

DCIM101GOPROGOPR2598.JPG

Ilhas Taquile

Saímos das ilhas Uros em direção as ilhas Taquile e desta vez navegamos por mais tempo, mais de uma hora – Taquile está a 45 quilômetros de Puno. Quando chegamos, adivinha? Uma bela subida para chegar ao centro. Fizemos a caminhada até o alto que valeu a pena pela linda vista  que se tem lá de cima. Pelo caminho, há lindos portais de pedra que complementam o cenário.

Nas Ilhas Taquile, onde vivem cerca de duas mil pessoas, bem no meio do lago Titicaca, é famoso o trabalho de tecelagem feito pelos homens da região, que é um atividade super valorizada, além de ter sido declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco, em 2008. Sobre os homens, é possível saber o estado civil de cada um pelo chapéu que ele usa, e que ele aprende a fazer com 8 anos de idade. Caso ele esteja usando um chapéu de apenas uma cor, significa que ele é casado. Se o chapéu for de duas cores, ele é solteiro. As mulheres fazem atividades como plantio de batatas, cozinhar, e produzir outros tipo de roupa. Um dos nativos nos fez aquela demonstração de como eles fazem seu próprio produto de limpeza. Mas o que mais no impressionou, foi que ele tinha 34 anos, mas parecia ter 50, devido ao excesso de trabalho e exposição ao sol.

DCIM101GOPROGOPR2626.JPG

DCIM101GOPROGOPR2623.JPG

A praça central das ilhas é um lugar bacana, para descansar da subida e admirar as construções. O local conta também com uma placa de cidades que fica ainda mais bacana com o lago Titicaca ao fundo. Depois de explorarmos um pouquinho, o grupo foi descendo junto para o local onde seria nosso almoço, na ilha mesmo. Todos do grupo se sentaram em uma longa mesa, e foram servidas tilápias pescadas no próprio lago, que estavam uma delícia, com arroz e legumes. Para os veganos, havia a opção do omelete.

IMG_6286

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s